terça-feira, 13 de setembro de 2011

pílulas do tipo deixa o pau rolar - torquato neto


denot.gif (851 bytes) Primeiro passo é tomar conta do espaço.
    Tem espaço a bessa e só 
    você sabe o que o que pode fazer do seu.
    Antes ocupe. Depois se vire.
 
denot.gif (851 bytes) Não se esqueça de que você está
    cercado, olhe em volta e dê um rolê.
    Cuidado com as imitações.

denot.gif (851 bytes) Imagine o verão em chamas e fique
    sabendo que é por isso mesmo.
    A hora do crime precede a hora da
    vingança, e o espetáculo continua.
    cada um na sua, silêncio.

denot.gif (851 bytes) Acredite na realidade e procure
    as brechas que ela sempre deixa.
    Leia o jornal, não tenha medo de
    mim, fique sabendo: drenagem, dragas
    e tratores pelo pântano. Acredite.

denot.gif (851 bytes) Poesia. Acredite na poesia e viva.
    E viva ela. Morra por ela se você
    se liga, mas por favor, não traia.
    O poeta que trai sua poesia é um
    infeliz completo e morto.
    Resista,  criatura.
 
 
Torquato Neto, mestre querido, poeta total, suicidado nos anos 70, é com prazer que te releio!

Um comentário:

  1. Restolhar as vozes clandestinas
    e teimar
    teimar
    teimar
    até que o vento rasgue todo o ângulo podre e periférico - toda a noite - toda a morte

    o poeta é sempre um clandestino que grita para o centro – num único sentido – a clareira

    ResponderExcluir