quarta-feira, 9 de outubro de 2019

wi-fi

quando as forças inimigas adentraram
estava ali um poeta
disfarçado de wi-fi
esquecendo-se que as antenas
também caem
ante o poder de fogo inimigo
lorca maiakovski neruda
brecht e casaldáglia
detonam verbos e versos amigos
para num tempo ver
no que isso calha

for all

é da paraíba
dos versos daquele
que cospe nos anjos, o augusto
anunciando as tretas da bonita
caatinga de maria e lampião
seu cangaço e seu bando
remanescente dos sobreviventes
resistentes de canudos
que acreditavam no homem
de quixeramobim
de nome conselheiro, o antônio
que foi pedra no caminho
do brasileiro exército
pedra encantada por cabral, o joão
que também cantou a faca
talvez a única arma de zumbi
e todos os anônimos quilombolas
além da sua capoeira e sublime
desejo de liberdade
afroameríndia
para suas vidas secas
onde graciliano memória
ramos de cárcere
deixou cair lágrímas
por todos aqueles estados
abençoados por ciço, o padim
criticado séculos antes no maranhão
por um outro padre nos sermões
de vieira, o outro antônio
entendido por cascudo, o câmara
no forró de lula do baião
nas saias cosidas voadoras
daquelas mulheres renzedeiras

livrai-nos

que a sociedade da terra plana
seja empurrada ali na beira
do abismo
que a bancada evangélica
queime na brasa infernal
que a bancada da bala
se exploda em polvorosa
que os corruptos, os normais
sejam tratados como tais
que a ascenção da extrema-direita
seja amputada em mão, pé e membros
que o steve bannon
seja morto por uma pós-verdade
que a europa mude de cor
e seja colonizada por imigrantes
que os fascistas morram
em praça pública como mussolini
que os neonazistas
sejam dizimados por um pele vermelha qualquer
que as putas soviéticas renasçam
e façam um pudim do putin
que todas as mulheres espancadas
e também as mortas capem seus agressores
que ser branco vire
um xingamento cotidiano
que o império americano
seja derrotado por cucarachas
que a fome ronque nas
barrigas dos abastados
que se lembrem da áfrica
todos os escravocratas
quando estiverem imobilizados em pau-de arara
que os gays e as lésbicas
possam rir de todos os preconceituosos
que os animais extintos
voltem para nos comer
que o meio-ambiente se revolte
e diga que o meio é a mensagem do ambiente
que deus não me perdoe
por jogar essa pragas
até porque não acredito nele
como deus pai
mas que as deusas, que dançam
adorem essa sequência
e nessa anáfora
livrai-nos de todo mal
desse mundo
até dos males que esqueci.

santo remédio

tenho dó
dos que não descobriram a poesia
alfabetizar algumas para não caírem em heresia

tenho pena
dos analfabetos funcionais
funcionar para alguns em polêmicas e outras coisas mais
tenho asco
dos que acreditam que sabem tudo
acreditar em algumas sabedorias, não as do criado-mudo
tenho piedade
dos corações arrependidos
chamar alguns não pelo nome, mas pelo apelido
tenho na cabeça
vários e vários livros
livrar-se de alguns inúteis e permanecer vivo
tenho tomado
todo dia aquele santo remédio
tomar emprestado de ti tudo que não pertence ao tédio

chaves

silvio
enfia esta felicidade
no seu baú 
tranca com 7 chaves desconhecidas
não esqueça de avisar
aos santos
que o houdini
já morreu...

hábito

aquela pessoa habita corações
mora de aluguel
mas tem o hábito de cuidar
das casas
como se fossem suas

quem promoveu a luta?

se deus é bom
então vai lutar contra o diabo
e seus demônios, certo?
quem promoveu a luta?